Segunda-feira, 31 de Março de 2008

Ayer - 3

Les yeux sans visage
Eyes without a face
Got no human grace
Your eyes without a face
(Billy Idol - Eyes without a face)

(











                                                                                                                                                             ...
                                                                                      !!!)
Foi tudo o que ouvi deles, antes da portada na cara.
sinto-me: ( !)
música: Santa Maria - Gothan Project e outras de Gardel
publicado por Yulliah às 04:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Março de 2008

Apócrifo1.doc

There's a time to live and a time to die
When it's time to meet the maker
There's a time to live but isn't it strange
That as soon as you're born you're dying...
...and be reborn again?
(The Clairvoyant - Iron Maiden)

Volta as cinzas, grande fênix
E saiba que a punhalada sempre vem
de onde menos se espera que venha
e que toda vez que você precisar de apoio
você sempre será o seu melhor amigo
Reage, mostre a que veio
Não é uma alma em prantos que faz a revolução
Apenas a mente fria e o pensamento afiado
e o coração, repleto de amor e sonho justo
Te apruma e levanta, grande fênix
O mundo não dá trégua pra você se reconstruir
Durma de olhos fechados e ouvidos abertos
Dê sempre o melhor de si e espere o pior dos outros
Por que a vida é sacrifício
A boa luta é pela boa causa,
mesmo que perdida, sempre almejada
Desistir de lutar é matar a alma
Quem espera sempre alcança
e navegar é preciso
Renasce, grande fênix, e voa...

Texto velhinho meu, inédito na web, do ensino médio. Falta de idéias, muita coisa pra estudar e, cara, tenho certeza que os meus dois leitores iriam gostar que eu publicasse os meus apócrifos... Henrique, você vai curtir, com certeza!
Bjus!
sinto-me: Too Busy!
música: The Clairvoyant - Iron Maiden
publicado por Yulliah às 04:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Ayer - 2

Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você
Sei que nada será como está
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol


Ciudad del Ayer, 5:27am. A luz de sempre, num horário adequado. As vivas lembranças de sempre, sempre inadequadas. Reli as cartas, depois queimei. Mas elas estão comigo ainda, lembro o conteúdo, a textura, a caligrafia, o cheiro. Certeza, vou dormir daqui a meia hora e acordarei com um pesadelo de culpa as 13hs. Depois de acordar, terei taquicardia por horas. Preciso fazer exercício. Preciso cortar a gordura. Morrer do coração é muito feio. Sal grosso e incenso no quarto, não adianta muito, não como antes. Criptonita. E todos os meus maus atos, acumulados num karma encachapante. (Hoje, no sinal em frente ao teatro, um ônibus, desses articulados, passou numa poça com todas as suas rodas do lado direito. E eu estava na frente da poça. Eu sorri. Foi o que eu consegui fazer.) E eu que achei que tudo estava superado e longe, eu, tola, que achei que era página virada superada. Casa, filhos, casamento, tantos planos, carreira, marido que me faz feliz. Feliz! Idiota! Não passa de uma máscara de medo, não há nada! Nunca esqueci. A incompetência é tamanha e tacanha, que além de não ter aprendido até agora a empurrar com a barriga, me subjuguei a um tipo que era tudo que temia em alguém. Justiça seja, tipo adorável e cheio de valores, mas que definitivamente não sabe viver. (Mas o que eu esperava encontrar em Flamboayan? Gente mesquinha...Como eu vim parar aqui?) Atos vão, karma volta. Fugi de um fim não-fim e acabei castrada, numa gaiola dourada, vida de boneca, cachorro de madame. De dia uma pétala de orquídea, a noite, os restos do que vivi. Ps.: desses restos, recordo dum artigo que meu passado fugídio escreveu. "
Pra quê a chave das minhas perversões tinha que estar tão longe?" O fundo do peito esquentou. Não era o que eu pensava, mas meu peito esquentou. Taquicardia. Cortar chocolate, cortar café. Morrer por ansiedade a toa é muito feio.

Eu tentei dessa vez escrever sobre os mesquinhos habitantes de Ciudad del Ayer, não consegui. Eu só enxergo o oprimido, sempre foi assim. Eu me faço de má pra viver, mas não aplico. Gracias a mi vida, entre outras canções velhas, agradeço a tudo. E recordo, nada é verdadeiro, tudo é real, e não acredite em tudo o que dizem. A realidade é interpretada e não existe verdade no fim. Acho que é melhor eu dormir mais um pouco.

Sem muita paciência pra listas dessa vez.

sinto-me: Ansiedade natural
música: Green Finch and Linnet Bird - Sweeney Todd Soundtrack
publicado por Yulliah às 03:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 23 de Março de 2008

Cara de pau explícita?

Eu amo elogios, vai, afaga que eu gamo... Mas hein... Agora que eu sei que escrevo pra duas pessoas, faz-se necessário manter um padrão de qualidade, que agora tenho consciência que só atinjo depois de 1h da madruga. Arrisco?

Hummmmmmmmmm, não
sinto-me: Cheeeeeeeeeeeia de sono
música: Ninhumazinha.
tags:
publicado por Yulliah às 01:06
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Março de 2008

Ayer - 1

Jogaram criptonita debaixo da minha cama, e eu simpelsmente não arranjo assunto pra escrever. Idéias geniais e mirabolantes dentro do ônibus a caminho de casa e tudo some no caminho do ponto até o teclado. Fuckshit!

Se a vida real não dá pé, bora pra Onírykah. Aquela Onírykah, em algum vórtice perdido no canal da Mancha.

 Ciudad del Ayer, 16:32. A luminosidade é como se tivéssemos às cinco horas da manhã, como sempre, aliás, nem sei porquê, as leis da Física em relação a luz e cores não funcionam direito aqui. Deve ser a psiquê coletiva do lugar, onde tudo e todos são cansados, melancólicos, blasé, até os gatos de rua. Meus amigos. Me olham com mais amor do que muitos. E eu os respeito em sua solidão. A cidade é um eterno suspiro preso, e ele dói. Em mim. E nos meus gatos. E nos de rua. E eles são mais fortes que eu. Ah... Mudei-me em mil novecentos e tanto, até esqueci, as lembranças são da mesma cor do céu daqui. Lilás, cinza, dor. O céu é um dos meus hematomas, que deixei por lá. Da minha terra, carreguei o medo, e até do verde das plantas eu tenho receio. Verde e vermelho, vermelho e negro, Ciudad del Ayer é o condado das utopias perdidas na base da porrada, na base do cacete. Ou você não sabia ainda pra onde iam os desaparecidos dos regimes? Moramos em guetos, mesmo aqui. Os desiludidos, os sem-fé são blasé e niilistas, e esse tipo de gente sempre vêm morar aqui. Nem preciso dizer o quanto eles nos amam. Valemos o mesmo que os gatos, esses gatos, que eu tanto salvo do chumbinho e dos chutes e pauladas. Chutes, pauladas, e chumbo a gente já conhece, o que fere mais é saber que vamos ser esquecidos. Isso é o que nos trouxe aqui, e o que nos torna melancólicos, blasé. Mas não perdemos a fé. Nem nós, nem os gatos.

Prometo coisas melhores, hoje eu tava sem saco, bem como nas semanas anteriores.

Lista da vez - Beijos ao passado:
-Henrique Sá, camarada de teatro e poeta blogueiro de talento (sentidoabsurdo.blogspot.com.br), suuuuuper, menino!
-Beth Silva, camarada de teatro e flashbacker de talento, vide Orkut Em Cena SESI;
 -LittleWitch Niña, vítima de um ataque insano da minha TPM, camarada de teatro e blogueira de talento (littlewitchblog.weblogger.com.br), além de divisor de águas da minha existência, eterna musa inspiradora das minhas canetas bic ("ainda escrevo que nem tu!"), etc, etc, etc; -Gracias a mi vida... etc, quando eu lembrar mais eu escrevo.
sinto-me: Lilás-Azulada
música: Trouble - Cold Play
publicado por Yulliah às 02:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 8 de Março de 2008

Sobre Criptonita, Vegans e Cadeia alimentar

Após, hiatus involuntário, o msn vem me ajudando a ter assunto antes que venham as aulas. Papo vai, papo vem, orkut e messeger refogam amizades e contatos antigos, o que, de longe, traz um monte de coisa a tona:

Deh diz:
-só vc a essa hra
Mannï ("bocejo"+"café"= Eu) Manhães diz:
-melhor q ontem, hentai até as 4:45 da matina
Deh diz:
-eh verdade amiga
Deh diz:
-ahauhauhau muito mais sagraddo
Mannï ("bocejo"+"café"= Eu) Manhães diz:
-a linha entre profano e sagrado é a fronteira cultural entre os povos
Mannï ("bocejo"+"café"= Eu) Manhães diz:
-(nusss! salva essa pra minha biografia!)
Deh diz:
-uhauahhaah verdade
Mannï ("bocejo"+"café"= Eu) Manhães diz:
-kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Deh diz:
-muiiito profundo issso
Deh diz:
-vou salvar hauhauahahu
Mannï ("bocejo"+"café"= Eu) Manhães diz:
-mannï, a socióloga cafeinômana
Deh diz:
-huahuaha como quase todos os sociologos
Deh diz:
-hauhauah plo menos naum vire vegetariana.

Tum! Pegou no nervo. Venho pensado nisso a semanas.

Ando lendo diversas páginas sobre combate aos maus tratos dos animais (causa nobilíssima) e quase sempre há críticas ao hábito do consumo de alimentos de origem animal. Alguns criticam até comer ovo ( (o) ?), esse pobre inocente, devido as condições de criação das poedeiras.

A alegação é que ninguém tem o direito de infligir sofrimento a qualquer forma de vida, e convenhamos, os métodos de abate não são nada amigos com os bichinhos. As fazendas de criação de gado intensivo são altamente estressantes pros bovinos e as de gado extensivo são uma das principais fontes do desmatamento amazônico. Galinhas de abate são confinadas e intoxicadas com hormônios e antibióticos para atingirem padrão internacional, e gansos são torturados de uma maneira que nem vale lembrar para que mimados admiradores de gastronomia possam degustar Foi Gras. Peixes morrem da pior maneira que existe antes de parar na frigideira ou no sashimi, e nem preciso mencionar a forma de preparo de siris e caranguejos.

Estava francamente seduzida a acatar aos argumentos, para uma vida mais ... viva, mas o meu gosto por bife mal passado, ovo frito e camarão me deram uma dose de preguiça.

Foi aí que tive uma epifania: comemos vegetais VIVOS. Um pouco de empatia e se consegue sentir o sofrimento de alface, rúcula e similares ao serem tirados da terra, picotados, salgados e mastigados. Legumes e frutas sendo fatiados e descascados. Batatas em óleo quente. Alho triturado. Experimente: qualquer cabeça de alho que você deixa a toa, ao ar livre, brota. Plantas também são seres vivos, e eu acredito que toda forma de vida é criada pelo divino, tem alma e sente.

Todo ser tem seu papel na terra. nascemos e morremos pra que outros possam nascer. A cadeia alimentar é a manifestação da justiça e misericórdia da criação.

E por isso eu não me sinto mais culpada por degustar o meu bifinho, embora eu vá ficar com muita raiva se eu souber que ele foi torturado antes de parar no meu prato. E com certeza mudarei de marca, sem dó nem piedade.

Lista da vez- Sou contra:
-Crueldade, tortura, ou qualquer forma de infligir sofrimento a qualquer forma de vida;
-Exploração;
-Orgulho besta, que impeça a evolução;
-Falta de inspiração (minha, mas nem sempre supero);
-Futilidade vazia (acredite, existe futilidade cheia, se chama cultura nerd);
-Formas de domínio mental (praticamente tudo que circule em tv aberta e rádios fm);
-Ahnnnnn, do que eu estava falando mesmo?;
-Ah, sim, também sou contra os meus distúrbios de memória;
-Intolerância;
-Fanatismos não saudáveis;
-Vícios não produtivos;
-Tradicionalismos paralisantes;
-Revolucionismos sem propósito;
-Aquecimento global e insustentabilidade (fazendo o possível pra me recuperar);
-Academicismo;
-Obscurantismo;
-Antíteses e paradoxos, cujo objetivo inicial seja sofismar a realidade (putaqueopareo!);
-E, finalmente, o Bife de Fígado!!! Que ficaria bem melhor dentro do boi ou no estômago de um faminto da África, e não no meu prato!!!

Obrigada, e uma ótima madrugada pra toooooooooooooodos vocês!

Ps.: Ficaram sabendo do encontro de Staw Wars ocorrendo em Sampa? Quem for, me conta como foi!!!
sinto-me: Inspirada Again!
música: Trilha Sonora de Uma Mente Brilhante
publicado por Yulliah às 05:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
29
30
31


.posts recentes

. HoHoHo! Wishlist!

. *boceeeeeeeeeejo*

. Ayer - 5

. Kawaii! Bonequinha de cro...

. Ayer - 4

. EmoDay!

. Cof!Cof!Cof!

. Reativando minha (pseudo)...

. Bad Trip - I

. Across the Universe

.arquivos

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

.tags

. todas as tags

.links

.Na rede é peixe!

BlogBlogs.Com.Br

.Não chute, adote!

Irm√£os Brain

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários